Caixa continua 100% pública

08/12/2017 - 14:45

Caixa continua 100% pública

Pela segunda vez, em pouco mais de um ano, os empregados da Caixa e suas entidades representativas conseguiram afastar o perigo de que o banco se transformasse em uma sociedade anônima. Na reunião do Conselho de Administração (CA), realizada nesta quinta-feira (7), o item que propunha a transformação do banco em S/A foi excluído do texto a ser votado. Agora, a redação final do Estatuto precisa ser aprovada pelos órgãos reguladores.

Para o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Roberto von der Osten, a conquista é o resultado da luta dos trabalhadores e dos movimentos sindicais. “Assim que começaram os rumores de abertura de capital da Caixa, a Contraf-CUT imedia-tamente articulou com parceiros importantes, como: a Fenae, federações, sindicatos e outras centrais sindicais, um Fórum de Defesa e uma Frente Parlamentar para lutar pela Caixa 100% Pública. Esta não é uma luta só dos sindicalistas ou dos bancários. É uma luta do povo brasileiro”, explicou o presidente da Contraf.

“É importante que os trabalhadores continuem mobilizados em defesa dos seus direitos e em defesa dos bancos públicos. Vencemos uma batalha, mas é necessário ter atenção. Os direitos continuam em risco e é importante que os empregados da Caixa acompanhem as entidades sindicais e as entidades associativas para saber os próximos movimentos da luta”, informou Dionísio Reis, coordenador da Comissão Executiva da Caixa.

A representante dos empregados no CA, Rita Serrano, destacou como fatores decisivos para a vitória, além da mobilização de empregados, entidades sindicais e associativas, parlamentares e movimentos sociais organizados, a posição da direção da Caixa, que também foi contrária a transformação do banco em sociedade anônima. “Tivemos uma grande conquista, e ela só vem comprovar como é necessário acreditar na luta e ampliar nossa união em defesa da Caixa pública e seus trabalhadores”, disse.

 

Ato em defesa dos bancos públicos

O Sindicato dos Bancários de Patos de Minas e Região, também participa dessa luta e realizou no dia 09/11, na Câmara Municipal de Patos, um ato em defesa das empresas públicas, com foco especial para o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

O Expositor Jair Pedro Ferreira, funcionário da Caixa e presidente da Fenae - Federação Nacional dos Economiários realçou a importância deste tema na atual conjuntura de ataques às empresas públicas e também à soberania nacional.



Apresentou dados estatísticos sobre os programas sociais e sobre o volume de financiamento dos bancos que tem agências em Patos de Minas, demonstrando inequivocadamente o volume de financiamentos e a importância dos bancos públicos para nossa região e também para o País. O Evento foi bastante elogiado pelos presentes e também pelo legislativo municipal.

 

 

 

.

Comentar

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
7 + 0 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.
Atualizar Digite os caracteres que você vê nesta imagem. Digite os caracteres que você vê na imagem acima; se você não conseguir lê-los, envie o formulário e uma nova imagem será gerada. O sistema não diferencia maiúsculas de minúsculas.  Switch to audio verification.

Comentários recentes

Newsletter

Mantenha-se informado com nosso boletim online

Denuncie